Foto Divulgação

 

O passeio tem direito ao translado, café da manhã, almoço, muito lazer na aldeia Kambeba e uma surpreendente experiência gastronômica no restaurante Sumimi

O Projeto tem a parceria filantrópica entre o chefe Dedé Parente e o restaurante comunitário Sumimi, na comunidade de Cuieiras no Rio Negro, para aproximar a iniciativa popular regional e local, a cultura gastronômica milenar indígena, os costumes comunitários, com o profissionalismo de uma grande rede de restaurantes que já avançou pelo restante do País levando a gastronomia do Norte.

Localizado no Rio Negro, as margens da Boca do Rio Cuieiras, na Comunidade Três Unidos (aldeia Kambeba), o restaurante Sumimi vem se destacando pela sua gastronomia indígena sob o comando da Chef Miskui Kuira com apoio filantrópico do Chef Dedé Parente, do Grupo Dedé. O evento começa domingo, dia 11 de março e será realizado no segundo domingo de cada mês com a capacidade máxima para quarenta pessoas, este é um passeio que terá translado, brunch, recepção, arquearia, trilha, shopping da selva, lazer na praia, redário e um almoço especial feito pelas chefs da tribo kambeba com a companhia do renomado chefe Dedé Parente.

O Restaurante Sumimi é uma iniciativa de um grupo de 10 mulheres indígenas da Comunidade de Cuieiras, que de forma comunitária construíram e mantém um restaurante local que visa atender os viajantes, turistas e aos que circula pelas águas do Rio Negro, a proposta é atual, alinhada com objetivos globais de distribuição de renda e melhoria da vida social, inclusão da mulher no ambiente de negócio, além de ecologicamente também alinhada com princípios globais, quando de forma bastante consciente se destacam pelo cuidado com os resíduos, a higiene e organização ambiental do negócio.

De acordo com a Chef Miskui a parceria está dando muito certo, pois elas puderam fundir a própria culinária indígena com a culinária do Dedé, amazônica, e assim surgiu o prato Fani, que foi apresentado na Figa 2017 se tornando um grande sucesso desta mistura de culinárias, afirma.
O Grupo Dedé vem através desse projeto dando suporte filantrópico ao restaurante, com a finalidade de transferir tecnologia, conhecimentos e práticas de empreendedorismo, legislação, técnicas de gastronomia e claro recebe a troca de conhecimentos e técnicas utilizadas há séculos pela cultura indígena na culinária, além do imenso retorno social que é para o Grupo apoiar uma iniciativa de tanto estímulo para metas globais tão almejadas pela sociedade na atualidade.

A saída será as 8hs de Manaus pela Marina do Davi, Ponta Negra e o retorno será as 16 hs. O passaporte esta sendo vendido no valor de R$ 150,00, pelo fone: 99214-2382 – Cleverton e serão vendidos somente 40 passaportes no passeio ao restaurante Sumimi.

Coluna Ari Mota