Foto Divulgação

 

A Justiça Federal condenou o ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos Valdemir Santana a 7 anos e 7 meses de prisão por apropriação indébita e crimes extensivos a Celso Valério França Teixeira e Amadeu jardim Maués Filho, advogados do sindicato em 2008. Ele também é acusadode apropriação indébita de bens do sindicato. Ele deve cumprir a pena em regime semiaberto.

A condenação aconteceu após a Justiça acatar denúncia do Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM), que apontou que os Valdemir e os advogados assinaram ação pedindo que a Justiça penhorasse bens no valor de R$ 7,5 milhões da empresa Benq Eletroeletrônica para garantia de pagamento de dívida trabalhista.

Penhorados máquinas e equipamentos e colocados sob a guarda do sindicato, Valdemir Santana e os advogados alienaram os bens penhorados e passaram para outras empresas. De acordo com a denúncia, eles recebiam os pagamentos, mas não repassaram ao sindicato e nem prestavam contas com a Justiça.

“Como presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, aceitou e participou da empreitada delituosa, tendo responsabilidade destacada nesta”, escreveu a juíza Ana Paula Serizawa na condenação. Ela aponta que Valdemir teve uma conduta grave a frente da entidade.

Programa Negócios News

Coluna Ari Mota

Facebook