Foto Divulgação

 

A infecção urinária é determinada pela multiplicação de bactérias ou fungos em qualquer parte do sistema urinário, como a uretra, ureteres, bexiga e rins. Na maioria das vezes a infecção ocorre na bexiga causando cistite ou a infecção no rim causando a pielonefrite, sendo muito mais grave. A doença pode afetar pessoas de ambos os sexos, independentemente da idade, porém predomina nas mulheres adultas.

As mulheres estão mais predispostas a contraírem infecção urinária por terem a uretra mais curta e mais próxima da vagina e do ânus. Por esse motivo, é extremamente importante ter atenção especial à higiene dessa região corporal.

Os sintomas mais comuns da infecção urinária – cistite são: ardência/queimação ao urinar; muita vontade de urinar; urinar várias vezes e em pequena quantidade, às vezes apenas gotas; presença de sangue na urina; urina turva e com mau cheiro e dor abaixo do umbigo. Já os sintomas da infecção urinária – pielonefrite são: dor nas costas; febre alta; calafrios; náuseas e vômitos e urina turva e com mau cheiro.

De acordo com a ginecologista do Hapvida Saúde, Elis Akami, “Muitas mulheres já sofreram ou sofrerão pelo menos uma vez na vida de infecção do trato urinário. Embora os sintomas da doença possam ser facilmente identificados e o tratamento seja simples na maior parte dos casos, a cistite merece atenção. Isso porque, se não for tratada adequadamente, pode evoluir e, além da bexiga, passar a prejudicar os rins”, afirma.

O tratamento da infecção urinária normalmente é feito com antibióticos. O tipo de medicamento e o tempo de tratamento vai variar do estado da pessoa e do tipo de bactéria existente na bexiga. No caso da cistite, geralmente os sintomas melhoram após alguns dias de uso de antibióticos. O tempo de tratamento pode variar de 1 a 7 dias, já a pielonefrite, o tratamento deve ser prolongado, variando de 7 a 14 dias, podendo até mesmo haver necessidade de internação em casos mais graves, com administração de antibiótico endovenoso e medicamentos por via oral durante algumas semanas.

“Pessoas que se queixam de sintomas relacionados à infecção urinária, devem procurar auxílio de um especialista, para receber tratamento adequado e evitar que o problema passe a atingir os rins. Inicialmente, a doença é detectada pelos sintomas clínicos. Depois, a infecção e o tipo de bactéria causadora da doença são confirmados em um exame de cultura de urina, para assim podermos ministrar o antibiótico que combater a infecção”, relata a ginecologista.

Para prevenir a infecção devem ser tomadas algumas precauções como: beber bastante água; fazer a higiene pessoal de frente para trás (no sentido da vagina para o ânus); urinar logo após as relações sexuais e evitar segurar a urina por muito tempo.

Programa Negócios News

Coluna Ari Mota

Facebook