Foto Divulgação

 

Sancionada no ano passado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, a lei que incentiva à doação de sangue e institui o “Junho Vermelho” neste ano ganha uma programação ampla. A campanha inicia nesta quinta-feira, 7/6, a partir das 8h, com a coleta de sangue entre os servidores e a população em geral na sede da Prefeitura de Manaus, na avenida Brasil, Compensa, zona Oeste. Promovida, no município, pelo Fundo Manaus Solidária, a campanha em 2018 conta com a parceria da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas(FHemoam).

 

Conforme estatísticas da FHemoam, são necessárias de 7 mil a 8 mil bolsas de 450 ml por mês para atender a demanda de hospitais, prontos-socorros e outras unidades de saúde e, embora existam aproximadamente 500 mil doadores cadastrados em todo Estado, a maior preocupação do banco de sangue é fazer com que as doações sejam mais frequentes. A lei que institui no calendário oficial do município o “Junho Vermelho” é de autoria do vereador Fred Mota.

 

De acordo com o prefeito Arthur, é importante incentivar às pessoas a assumirem esse compromisso que salva vidas, mas que por fatores diversos acaba ficando comprometido ao longo do ano. “As doações acontecem, mas em algum momento isso rareia e muitas vidas ficam comprometidas, principalmente daqueles que precisam dos sangues de RH negativos, que são mais raros de se encontrar. O ‘Junho Vermelho’ vem para melhorar essa situação”, afirmou.

Programa Negócios News

Coluna Ari Mota

Facebook

Parceiros