search

Banner Galeria

A Impunidade é que gera a violência e mais Sargento da PM segurança do Vice-Prefeito do Rio Preto agride radialista e fica impune.

666555

 

A impunidade é a causa da violência desvairada

A morte do advogado Wilson Justos ocorrida na casa noturna Porão do Alemão, vitimas de disparos de arma de fogo feita pelo delegado de policia do Amazonas Gustavo Sotero, revela simplesmente a culpa da impunidade que assola nosso país.

Esse delegado já havia se envolvido em outros episódios de violência e embriagues, abordado pela policia militar após um acidente de trânsito causado por ele, se recusou a fazer exame de bafomentro, desacatou os policiais e resistiu a prisão. Pasmem nada aconteceu com ele, nem mesmo multado ele foi e muito menos teve a carteira casada.

Nosso sistema não é eficiente e isso gera violência     

O sistema criminal brasileiro não é eficiente e isso fica evidente não apenas para os que conhecem tal sistema, mas também para o senso comum que já está acostumado a verificar pelos meios de comunicação as incontáveis ocorrências de impunidade e aumento de violência urbana. Sendo assim, a impunidade leva ao aumento da violência

Sistema falho

           Todos os dias a mídia mostra casos que demonstram como o sistema criminal brasileiro é falho; são homicidas confessos que respondem em liberdade o processo, mesmo já tendo sido condenados em instancias inferiores, como aconteceu no caso emblemático do jornalista Pimenta Neves, que só foi preso onze anos após o cometimento do homicídio.

                A população em geral não entende como pode alguém matar uma pessoa e permanecer impune durante vários anos, como ocorreu no caso acima. Em verdade, até os operadores do direito ficam sem entender como pode existir um sistema criminal que “legaliza” a impunidade.

Delegado vai sair livre pode esperar

O caso do delegado Sotero será mais um nesse rol de impunidade. Ele pode até perder o cargo, ser exonerado da polícia civil, mas preso não vai ficar. O delegado não tem antecedentes criminais, tem residência fixa e com bom comportamento deve logo ser posto em liberdade. Triste, mas verdade.

Segurança do vice – prefeito de Rio Preto agride radialista

A Radialista Wellen Joicy Carvalho da Radio Comunitária Vitoria de Rio Preto da Eva, foi agredida física e verbalmente pelo sargento PM Afonso Otto que faz a segurança pessoal do vice – prefeito de Rio Preto da Eva Neto do Baixo Rio. O vice – prefeito é casado com a conhecida Nair Blair, envolvida em vários escândalos de corrupção no Amazonas e que agora resolveu com o marido se refugiar naquele município. Esse será mais um caso de impunidade e que vai deixar o sargento livre para cometer outros absurdos. Queria ver a OAB/AM manifestar a sua ira contra o sargento e também entrar nesse caso.

Radialista pode perder o emprego

Como a radio comunitária tem contrato com  a prefeitura (é necessário até verificar), pois rádio comunitária não pode ter patrocínio, a jovem radialista corre o risco de ser demitida, uma vez que quando anunciava a agressão nos microfones da rádio, teve que se calar, pois a direção determinou que ela não falasse no caso.

 

 

Coluna Ari Motta - página

COLUNA DO ARI MOTTA

ECAD de olho nas Bandas, para encher o cofre.

Mas uma vez venho falar sobre esse assunto que não se esgota, e que fica mais evidente agora com as proximidades do carnaval quando as pessoas procuram realizar festas de Momos em suas comunidades. Na luta em busca de apoio, para bandas e blocos, os coordenadores deparam com a ECAD. O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição. Uma associação que recolhe, não sem para quem, os direitos auto

...Leia Mais

Enquanto índio ditar normas, a Amazônia será pobre

No Brasil índio pode tudo, inclusive cobrar pedágio e proibir que estradas sejam asfaltadas. Regiões tocadas já pela terceira geração de agricultores, se transformam do dia para noite, por vontade olímpica da Funai, este antro notável de incompetentes e mistificadores, em reservas indígenas. Vamos lembrar aqui o desastre produzido em Raposa Serra do Sol, em Roraima. Conforme todos os prognósticos

...Leia Mais

Um paraíso chamado Ecad

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição é uma associação que recolhe os direitos autorais de músicas executadas no Brasil, funciona assim: Você tem uma rádio? Precisa pagar o Ecad. Vai dar uma festa? Também. Tem um podcast? Aham. Tem um blog e postou um vídeo de música do YouTube? Hum, há controvérsias. Segundo a Lei de Direitos Autorais a qual eu fui pesquisar, (a 9.610, que é de 1998)

...Leia Mais

Melo e Amazonino Juntos

O tempo esta se esgotando e os políticos insistem em dizer que ainda não decidiram o que irão fazer, qual posição tomar para as eleições de 2014. A exceção do professor José Melo, que já assumiu a posição de pré-candidato a sucessão de Omar, todos os outros com densidade eleitoral, mantém uma postura covarde. Melo hoje se encontrou com o ex-prefeito, Amazonino Mendes, detentor de uma popularidade

...Leia Mais

PT quer mudar a denominação da prisão dos seus militantes

  Santa paciência, vamos discordar sempre da denominação “presos políticos” usada pelos condenados da AP 470, José Genoino e José Dirceu. Para mim e para muitos brasileiros, Eles foram sim, na época da ditadura, mas agora são apenas “políticos presos”. Ordem dos fatores altera sim nesse caso   Rememorando o que foram antes e a condição em que estão hoje José Dirceu e José Genoino - para falar dos

...Leia Mais

A Força que vem de São Paulo trava a Zona Franca

  Mais uma vez a força paulista se sobrepõe aos interesses do país e faz o  presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), retirar de pauta a votação da PEC (PEC) 506/10 que prorroga os benefícios tributários para a Zona Franca de Manaus. O presidente disse que, por falta de consenso entre os parlamentares, tomou a iniciativa.  São Paulo quer benéficos para informática São Paulo quer que

...Leia Mais

Mais Notícias:

: