Ano Novo com velhos problemas no futebol amazonense

 

A mais de 30 anos a frente da federação Amazonense de Futebol o empresário, politico e nas horas vagas dirigente de futebol Dissica Valério afundou o futebol amazonense. Até a década de 80 o amazonas tinha representante na serie A do futebol brasileiro, chegamos a ser o melhor do norte – nordeste, enfim tudo de bom, estádios lotados e boas arrecadações. Hoje nosso futebol capenga na serie D de onde não sai nem por decreto e não consegue vencer um time paraense a mais de 10 anos.

 

O verdadeiro motivo do Fast desistir da Copa São Paulo de Juniores

 

Mesmo sendo representante legal do futebol amazonense na Copinha, o Fast acertou com a Federação Amazonense de Futebol que emprestaria o nome e o seu centro de treinamento para que, conforme previsto no regulamento do Campeonato Amazonense de Futebol Junior de 2017, em seu artigo 4, parágrafo 6, a seleção amazonense da categoria seria organizada desde o seu anúncio até sempre pela FAF, ou seja a Federação dirigida por Dissica Valério iria organizar tudo, para que um bom time no caso a seleção amazonense co0m o uniforme do Fast representasse o nosso futebol.

 

Burros n´agua

 

Como o acordo foi verbal a FAF se fechou e não respondeu as dezenas de tentativa de comunicação do clube com a federação. Os dirigentes do clube fastiano campeão amazonense da categoria juniores, ainda tentaram conseguir passagem e estadia através da Sejel Secretaria de Esporte, aquela do ex-secretario Fabricio Lima que fez farra com passagem para Dubai, mas não conseguiu, o jeito foi desistir.

 

Eduardo Braga garante verba para obras de infraestrutura no interior do AM

 

No apagar das luzes de 2017 o interior do Amazonas vai receber, ao longo de 2018, mais de R$ 93 milhões para obras de infraestrutura. Providenciado pelo senador Eduardo Braga (PMDB/AM) junto ao governo federal, por meio de emendas parlamentares, o recurso será dividido em três ações.

A principal delas, que envolverá o investimento de mais de R$ 67,1 milhões reservados no Ministério da Integração Nacional, está relacionada às obras de contenção, erosão fluvial e recuperação das orlas de oito municípios: Tabatinga, Manacapuru, Jutaí, Codajás, Lábrea, Urucurituba, Borba e Maués. Os empreendimentos são essenciais para garantir a segurança de, aproximadamente, 370 mil cidadãos que residem nas oito cidades, segundo a úl tima estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Melhor ser motorista da Seduc do que professor

Um professor da Seduca recebe em média um salário de R$ 1.634, 75, já o motorista do Secretario Executivo da Seduc Luis Fabian, que foi nomeado para o cargo de confiança nível AD2, recebe um salário de R$ 4.200,00 . Em março a data base dos professores do Estado completa quatro anos sem reajuste real. Então melhor ser motorista do que professor.

Coluna Ari Mota

Facebook