Nokia


A Nokia pretende eliminar 4.000 postos de trabalho em suas fábricas de smartphones na Finlândia, Hungria e México até o fim de 2012, anunciou nesta quarta-feira a empresa líder mundial da telefonia celular.

"O impacto em número de pessoas por país é de 2.300 em Komarom (Hungria), 700 em Reynosa (México) e 1.000 em Salo (Finlândia)", afirmou o porta-voz da empresa, James Etheridge.

A decisão é uma consequência da revisão das operações de smartphones anunciada em setembro de 2011, quando a empresa advertiu para a possibilidade de cortes.

A Nokia luta para manter a liderança no mercado, depois que seu novo smartphone, Lumia, não conseguiu alavancar as vendas.

A empresa precisa dos novos modelos para manter a ponta em um mercado de concorrência acirrada, contra o Blackberry da RiM, o iPhone de Apple e os aparelhos com sistema Android do Google.

A Nokia registrou prejuízo líquido de 1,2 bilhão de euros (1,5 bilhão de dólares) em 2011, contra um lucro líquido de 1,8 bilhão de euros um ano antes

Coluna Ari Mota

Facebook

Parceiros